terça-feira, 30 de março de 2010

Na minha estante

Não há mais nada além de livros empoeirados,
alguns porta retratos com fotografias antigas
e entre eles um coração.
Após juntar cada caco ele está restaurado,
tendo a minha garantia de que não lhes falta
um pedacinho sequer.Ele está lá, enquanto
minha mente e meu corpo estão por aí...
Tenho pra mim que ele está seguro,aguardando
um "mais uma vez".

6 comentários:

  1. Mais uma vez dá-lo a alguém, até que este (a) o tenha nas mãos e o deixe escapar por entre os dedos ou o agarre bem forte, tão forte que você jamais vá poder escapar... Ninguém sabe como será,mas o seu coração não é seu, está em outra estante qualquer ou ainda estará!

    ResponderExcluir
  2. Eu tentei comentar e dizer que coração não se quebra se rasga, mas deu erro no blog e apagou-se tudo.Eu achava isso desde criança. Eu fico pensando na crueldade de quem endureceu tanto seu coração a ponto de poder quebrá-lo...

    ResponderExcluir
  3. Também odeio quando escrevo um comentário bem grandão e a net cai, ¬¬'
    Lembrei-me da história do boneco de vidro, a gente só vê o coração de diamante quando ele quebra..né

    ResponderExcluir
  4. Meu coração já foi seda pra ser rasgado,já foi
    vidro pra ser quebrado, e tem a preciosidade de
    um diamante,só tô esperando alguém que saiba reconhecer isso e saiba cuida-lo como tal.

    ResponderExcluir
  5. Isso ai já devia ser outro post! ;D

    ResponderExcluir
  6. Que bom saber que você sente que cada texto meu tem um pedacinho seu! Isso realmente me deixa feliz. Especialmente porque eu também me sinto assim em relação aos seus textos. Adoro e me identifico muito! Também somos um pouco do que plantamos nos outros, não é? Muito obrigada pelo carinho e por juntar sua voz à minha canção!

    ResponderExcluir